Um efeito da pobreza

Tinha deixado escapar um post bastante interessante do Alex Tabarrok no Marginal Revolution sobre um artigo que discute um possível efeito imediato da pobreza: com recursos escassos, há uma tendência de focarmos naquilo que é mais urgente e não naquilo que é mais importante.

O paper buscou mostrar, com experimentos, que jogadores com menos “recursos” durante a partida acabaram por, na média, focar nas rodadas mais próximas, prestando menos atenção nas rodadas futuras. Este resultado é intuitivo, pois, dado que nossa razão é limitada, quanto mais problemas urgentes tivermos para lidar, mais difícil será dedicar-se a problemas não-urgentes mas extremamente importantes. Não só esses resultados podem sinalizar um possível (e muitas vezes negligenciado) efeito imediato da pobreza, como também dão (mais) uma explicação geral sobre muitas decisões que tomamos contra nosso próprio bem-estar no longo-prazo.

About these ads

Um pensamento sobre “Um efeito da pobreza

  1. Lembro-me que em 2010, você postou em sua página no Facebook uma citação de Confúcio “estudar sem refletir é inútil, refletir sem estudar é perigoso”, a partir da qual eu e José Luis Oreiro tivemos uma discussão sobre o tema do artigo do Tabarrok, mas aplicando-o ao período de implantação do Plano Real.

    Naquela ocasião, Oreiro argumentava que a forma como o plano foi colocado em prática prejudicou o crescimento do país no longo prazo – elevando o déficit em transações correntes, provocando a desvalorização aguda do real e aumentando a dívida externa. Eu defendia, basicamente, que a urgência naquele momento era combater a hiperinflação; dada, dentre outras restrições, a impossibilidade instrumental de se tratar todas as patologias macroeconômicas concomitantemente, era necessário estabelecer prioridades, de acordo com seus respectivos níveis de urgência.

    De toda sorte, a história nos mostrou que a inflação, além de ser um problema urgentíssimo, também é crucial para o crescimento do nível de bem-estar da sociedade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s