Pessoas não gostam quando economistas dizem para elas fazerem mais sexo, descobrem economistas.


Tradução ipsis litteris do título do artigo do Quartz.

The findings seem to indicate that “the instruction to have more sex leads to a decline in wanting for sex and in enjoyment of sex.

Por mim, esse entra para a lista dos gag papers, mesmo que involuntariamente.

PS1: candidato ao Ig Nobel?

PS2: Subscrevo a dica do Quartz – Relationship pro-tip: Don’t take part in economics studies

Excel, csv e C++ no R. Livro do Alvin Roth, Nova biografia de Steve Jobs. PCO e liberdade de expressão.


Alguns links interessantes:

R

O pessoal do RStudio não para de trabalhar:

Novo pacote (readr) para ler arquivos de texto (csv e similares) no R;

Novo pacote (readxl) para ler arquivos do Excel no R;

Novo pacote (dygraphs) para fazer gráficos interativos de séries temporais no R usando JavaScript; e

O novo RStudio está ficando cada vez mais poderoso: agora tem uma série de recursos novos para C++ como code completion, diagnóstico de sintaxe e source interativo.

Livros

– O Nobel Alvin Roth irá lançar um novo livro para o público geral: Who Gets What — and Why: The New Economics of Matchmaking and Market Design. O livro está em pré-venda, previsto para sair em junho.

– Nova biografia de Steve Jobs está tendo uma boa repercussão no público e na crítica: Becoming Steve Jobs: The Evolution of a Reckless Upstart into a Visionary Leader.

Para finalizar

– Ainda estou na dúvida se é sério, mas o PCO tem um texto  – aparentemente de verdade – defendendo a liberdade de expressão:

Levy Fidelix é um político de direita e inimigo da luta dos homossexuais, e seu discurso foi um ataque direito aos direitos democráticos, mas a condenação dele não é uma vitória da luta pelas liberdades democráticas (…) A multa de um milhão de reais como penalidade para um candidato expressar a sua opinião política em um debate de campanha eleitoral é uma gravíssimo precedente contra a já limitada possibilidade de livre expressão. A crença de que a justiça está do lado do progresso social e da democracia e, por este motivo, podemos dar a ela poderes discricionários, é não só equivocada, como é uma completa cegueira política (…) Nessas condições, é uma política suicida, já não digamos deixar de denunciar estes abusos, mas principalmente aplaudi-los e confundir a consciência das massas, chamando-as apoiar medidas antidemocráticas apenas porque atingem este ou aquele elemento reacionário. (…) A liberdade de expressão, completa e irrestrita, é uma condição sine qua non para a existência das outras liberdades democráticas, ela é uma liberdade que engloba toda a sociedade e que precede todas as liberdades individuais. (…) Existe uma crescente campanha para solidificar o “crime de opinião” o crime onde você pensa algo que alguns não gostaram e naturalmente você é culpado, onde a sua liberdade está reboque da opinião pública, e se sua opinião tem de ter “selo de aprovação” da opinião pública formada pelos monopólios de comunicação e pela burguesia, a opinião própria já está proibida.

 

Pesquisa Nacional de Saúde, Pesquisa Brasileira de Mídia, Como o comportamento dos outros te influencia? E um cartoon.


Alguns links interessantes

1. No final do ano, saíram os microdados da Pesquisa Nacional de Saúde.

2. Também saiu a Pesquisa Brasileira de Mídia 2015.

3. Quanto o comportamento dos outros te influencia?

Pedro Gardete, professor de Stanford, fez a seguinte pergunta:  se um passageiro que você não conhece, sentado ao seu lado, compra algo, o quanto isto aumenta probabilidade de você comprar também? Como ele possuía dados das reservas dos vôos, além de excluir amigos que voavam juntos, pôde controlar outros fatores. Foram analisadas 65.525 transações, em 1.966 vôos, totalizando mais de 257 mil passageiros.

Resultado: em geral, caso alguém a seu lado compre algo, suas chances de comprar também aumentam em cerca de 30%. 

4. Para finalizar, um cartoon.  Mais uma boa do SMBC:

20141230

Statistics – Apple Style


Sobre a taxa de adoção do novo sistema operacional iOS 8, a Apple divulgou o seguinte gráfico de pizza. Com 101%, até que não está tão ruim quanto o da Fox News.

chart-01-05-15_2xMas falando em gráficos de pizza, a Apple bem que poderia ter adotado as diretrizes abaixo para melhorá-lo:

devourThePie3Este último gif é via Urban Demographics.