Entrevistas com Economistas: a década de 70 está de volta – II


Adolfo Sachsida dá prosseguimento às entrevistas, agora com:

Rogério Boueri Miranda;

Marco Bittencourt;

Gustavo Franco;

Irineu de Carvalho Filho; e,

Cristiano M. Costa.

Metas de Inflação?


Dizem que o governo está abandonando (ou já abandonou) o regime de metas de inflação. O que a comparação internacional tem a nos dizer sobre esta opção?

Um working paper do Irineu de Carvalho Filho sugere que os países que adotaram o regime de metas se saíram muito melhor na crise do que os que não adotaram. Como um gráfico (às vezes) vale mais do que mil palavras, segue a imagem retirada do blog do autor (em azul os países com metas de inflação):

Outro trabalho, antes da crise, é o de Carlos Eduardo Gonçalves (blog aqui) e Alexandre Carvalho que, ao examinarem o custo (em termos de PIB) de reduzir a inflação dos países que adotaram em contraste aos que não adotaram metas, verificaram*** que este pode ser bem menor (4 p.p do PIB) para os primeiros:

Judging by the coefficient of our most preferred specification, countries adopting IT save roughly 4 percentage points in GDP (level) relative to its trend for each point of inflation decline.

*** com base na especificação “mais preferida” dos autores, que não sei se realmente é a preferida e se é estatisticamente adequada.